sexta-feira, 28 de abril de 2017

Que lindo dia o que vemos!



Que lindo dia o que vemos!
Mas, como estes tempos vão,
É bom que não confiemos...
É melhor dizer que temos,
Não um dia de verão,
Mas um dia de veremos."
Fernando Pessoa

domingo, 23 de abril de 2017

Gostaria de encontrar-te.

 
Gostaria de encontrar-te.
Falar das cousas
que já estão perdidas.
Tuas mãos trementes
se desmanchariam
na sonoridade
dos meus ditos.
Faria de teus olhos
luz,
de tua boca
um eco.
Nos teus ouvidos
eu falaria de amigos.
Quem sabe se amarias escutar-me.
 
 
Hilda Hilst

domingo, 22 de janeiro de 2017

Bainha aberta



Crava em meu corpo essa espada crua.
Quero o ardor e o êxtase da luta
em que me rendo voluntária e nua.
Meu temor é a paz pós-união:
desenlace derrota solidão


Astrid Cabral

sábado, 21 de janeiro de 2017

Viver corpos de outros

 
Viver corpos de outros
abrir-me em espreguiçar de ostras
ser solta
decifrar diálogos de golfinhos
prender calcinhas em pontas de estrelas
me virar pelo avesso
ser o reverso do poema
e assimalcançar você...
meu desejo, meu todo prazer!


Rosemary Barreto

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Cor-respondência



Remeta-me os dedos
em vez de cartas de amor
que nunca escreves
que nunca recebo. 
Passeiam em mim estas tardes
que parecem repetir
o amor bem feito
que você tinha mania de fazer comigo.
Não sei amigo
se era o seu jeito
ou de propósito
mas era bom, sempre bom
e assanhava as tardes.
Refaça o verso
que mantinha sempre tesa
a minha rima
firme 
confirme
o ardor dessas jorradas
de versos que nos bolinaram os dois
a dois.
Pense em mim
e me visite no correio
de pombos onde a gente se confunde
Repito:
Se meta na minha vida
outra vez meta
Remeta. 


Elisa Lucinda

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Lambido




Eu quase havia esquecido como é bom
Ser lambido, beijado, lambuzado
Por uma mulher bonita, manhosa, gostosa
Morena, loira, oriental, negra, ruiva
Não importa
Bastou me deixar levar
Sentir a língua molhada deslizar
Em torno das orelhas, ao redor do pescoço
De cima até embaixo da nuca
Arrepiar-me com o quente/frio da respiração
Lenta...
Pausada...
Um interminável gemido de prazer
Perdido nas entranhas do meu ser



Ricardo Icassatti Hermano

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Sob o chuveiro amar



Sob o chuveiro amar, sabão e beijos, 
ou na banheira amar, de água vestidos, 
amor escorregante, foge, prende-se, 
torna a fugir, água nos olhos, bocas, 
dança, navegação, mergulho, chuva, 
essa espuma nos ventres, a brancura 
triangular do sexo -- é água, esperma, 
é amor se esvaindo, ou nos tornamos fontes? 



Carlos Drummond Andrade




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...