terça-feira, 22 de setembro de 2009

Eis a minha vida...


Passar a limpo a matéria.
Repor no seu lugar as coisas que os homens desarrumaram
Por não perceberem para que serviam
Endireitar, como uma boa dona de casa da realidade,
As cortinas nas janelas da sensação
E os capachos às portas da percepção
Varrer os quartos da observação
E limpar o pó das idéias simples...
Eis a minha vida, verso a verso.
#

Poema de Alberto Caeiro

Um comentário:

Maria José disse...

Passar a limpo a vida e ver as coisas que devem ser consertadas fora e dentro de nós mesmos. Esta é uma verdade para mim. Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...