quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Amor Feinho

Eu quero amor feinho.
Amor feinho não olha um pro outro.
Uma vez encontrado, é igual fé,
não teologa mais.
Duro de forte, o amor feinho é magro,
doido por sexo e filhos tem os quantos haja.
Tudo que não fala, faz.
Planta beijo de três cores ao redor da casa
e saudade roxa e branca, da comum e da dobrada.
Amor feinho é bom porque não fica velho.
Cuida do essencial; o que brilha nos olhos é o que é:
eu sou homem você é mulher.
Amor feinho não tem ilusão,
o que ele tem é esperança:
eu quero amor feinho.
#

Imagem: Netto
#

3 comentários:

Madá disse...

Ah, que amor! O amor feinho é lindo!

AMRITA PAKI disse...

É um amor bonitinho. Um feinho arrumadinho. Que lindo!

Nettocampomaior disse...

Puxa, Elayne, por um segundo pensei que se tratava de alguma palestina vendo o PICINEZ em um notebook, dentro de um ônibus, tentando cruzar a nervosa fronteira com Israel. Pois é, vim viver a Curiosidade Feminal (êpa!).
Um abração, Elayne.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...