quarta-feira, 3 de junho de 2009

Se

Se por acaso
A gente se cruzasse
Ia ser um caso sério
Você ia rir até amanhecer,
Eu ia ir até acontecer

De dia um improviso,
De noite uma farra
A gente ia viver com garra
Eu ia tirar de ouvido
Todos os sentidos
Ia ser tão divertido
Tocar um solo em dueto


Ia ser um riso
Ia ser um gozo,
Ia ser todo dia
A mesma folia

Até deixar de ser poesia
E virar tédio
E nem o meu melhor vestido
Era remédio
Daí, vá ficando por aí,
Eu vou ficando por aqui,
Evitando, desviando,
Sempre pensando,
Se por acaso a gente se cruzasse

#
#

2 comentários:

Rosamélia disse...

Realmente é lindo esse texto. Lindo mesmo. Sua sensibilidade não podia ser maior ou menor. É exatamente a sensibilidade sensivelmente exata...

Ainoã disse...

Odeio os "se". São tormentosos! Muito bom esse filme! Belíssima história!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...